Tenha a TI como parte do negócio e não como um negócio à parte!

Tecnologia da informação ou de Negócio? Esta alteração está cada vez mais latente e talvez seja até irreversível até porque o profissional de TI está cada vez mais envolvido com a área de negócios. Muitas vezes, quem define pela implementação de novas tecnologias é o próprio CEO, apoiado e embasado pelas empresas prestadoras de serviços em tecnologia.

Apesar da Tecnologia da Informação representar um papel importante na estratégia de negócio de uma empresa, grande parte das organizações ainda não possuem essa visão. Especialmente em pequenas e médias empresas, a TI ainda é vista apenas como ferramenta de suporte - computadores costumam não ter nenhum tipo de proteção corporativa, sistema de backup regular, meios de controle de navegação, dentre muitas outras ferramentas.


Empresários devem ter em mente que a grande maioria (se não todos) dos processos empresariais são realizados digitalmente. Investir em TI de maneira inteligente e garantir a segurança dos dados é essencial e deve fazer parte da estratégia de qualquer corporação.

Segundo pesquisa feita pelo Instituto Ponemon, o Brasil é o país mais propenso a sofrer vazamentos de dados em todo o mundo. Segundo a notícia, 63% das pequenas e médias empresas no Brasil sofreram algum incidente com vazamento de dados em 2019.

Mesmo em pequenas empresas, ter uma infraestrutura e suporte de TI adequado irá garantir, dentre vários benefícios, alguns como:

  • Proteção contra vírus, invasões hackers e roubo de informações;

  • Redução ou extinção de problemas de indisponibilidade de recursos e sistemas;

  • Gestão e ganho de produtividade em toda empresa;

  • Automatização de processos;

  • Melhoria na comunicação e definição de metas, processos e tarefas;

  • Controle de acesso à internet;

  • Melhoria no planejamento e tomada de decisões;

  • Controle sobre atualizações de softwares e equipamentos;

  • Diminuição do impacto devido ao distanciamento social;

Veja a seguir os problemas mais comuns nas organizações que não contam com a TI como parte de seus negócios.


Ausência de rotinas de backup


Além desestabilizar a credibilidade que o negócio consolidou ao longo do tempo, vírus como o Ransomware têm gerado grandes prejuízos financeiros à empresas que não possuem proteção adequada contra a invasão de hackers. E mesmo tendo toda proteção indicada (firewall, antivírus, proxy, etc.), nenhum sistema de segurança do mundo é totalmente seguro. Por isso ter uma rotina de backup bem estabelecida é, sem dúvidas, o principal fator de segurança que uma empresa pode ter. A existência de um backup pode significar entre manter uma empresa após um incidente, ou não.


Hardware e Software desatualizados e pirateados


Cenário mais comum entre as pequenas empresas, seja por fator financeiro ou falta de conhecimento, utilizar equipamentos desatualizados pode implicar, além de falhas graves de segurança de dados, em grandes prejuízos financeiros devido grande número de manutenção, já que, além do próprio custo com os reparos, influencia diretamente no desempenho e produtividade dos funcionários.


Infraestrutura inadequada


Em tempos onde a maioria (se não todos) dos processos são digitais, é imprescindível que qualquer empresa que queira ter uma imagem forte em frente ao mercado, tenha uma boa infraestrutura de TI e conexão com a internet 24 horas por dia. Problemas relacionados à conectividade e lentidão de equipamentos e sistemas estão entre os que dão mais dor de cabeça e perda de faturamento nas pequenas e médias empresas. Manter a disponibilidade e acessibilidade dos dados com segurança é fator determinante para o desempenho e produtividade de qualquer empresa.


Ineficiência de suporte técnico especializado


O suporte técnico vai muito além de "apagar incêndio". A grande maioria de pequenas e médias empresas, que contam com algum suporte especializado na TI, possui o "menino da TI" apenas para resolver os problemas recorrentes de acesso e disponibilidades de periféricos e equipamentos. Contudo, isso se dá pelo fato de, além de uma equipe eficiente, não contar também com tecnologias e ferramentas que ajudem no processo de gestão, planejamento e prevenção de incidentes.


Falta de gestão e planejamento


A grande maioria das pequenas e médias empresas não possui uma preocupação relevante em relação ao funcionamento adequado de processos, serviços e sistemas de tecnologia, lembrando apenas que tudo deve funcionar perfeitamente quando a tecnologia não os deixa trabalhar.

É preciso entender que o investimento em gestão e planejamento de TI está diretamente ligado à redução de custos com manutenção, equipe, equipamentos e processos. O monitoramento de equipamentos é imprescindível para se manter um ambiente atualizado, funcional e seguro. Relatórios técnicos auxiliam na tomada de decisão sobre investimentos e planejamento estratégico de equipes. Tudo isso influencia na produtividade, desempenho e faturamento de qualquer empresa.

A tecnologia deixa de apenas prover ferramentas de apoio a outras áreas, mas se torna um setor chave para o desenvolvimento das operações do negócio. O foco dos recursos tecnológicos deixa de ser os próprios sistemas, hardwares e demais recursos para se tornar o próprio negócio desenvolvido pela empresa.


Ficou curioso? Quer saber um pouco mais sobre Tecnologia de Negócios? Em nosso próximo post abordaremos o assunto de forma aprofundada, não perca!


É uma enorme satisfação tê-lo conosco, gratidão pela visita. Faça parte também de nossas redes sociais (instagram, facebook e linkedin) e continue nos acompanhando para interagirmos e impactarmos positivamente o mundo... juntos somos mais fortes!


Até breve!

0 visualização

FALE COM A GENTE!

  • wpp

© 2020 Todos os direitos reservados.

© QoSTI